Mercados ensaiam recuperação enquanto coronavírus e início de reunião do Fed ficam no radar

4 minutos para ler

BRASIL
08:00
FGV: INCC-M – Jan
FGV: Sondagem da construção – Jan
10:00 Presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, participa de painel com ex-presidente do BC Ilan Goldfajn sobre agenda da instituição, em evento do Credit Suisse, em São Paulo
14:30 Tesouro divulga Relatório Anual da Dívida Pública (RAD) referente a 2019 e o Plano Anual de Financiamento (PAF) para 2020

E.U.A.
10:30
Deptº do Comércio: Encomendas de bens duráveis – Dez
14:00 Presidente Donald Trump e primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, dão declarações conjuntas na Casa Branca
18:30 API: Estoques de petróleo e derivados – semana até 24/01

EURO
12:00
Economista-chefe do Banco Central Europeu (BCE), Philip Lane participa de painel sobre regras fiscais

ÁSIA
20:50
Banco do Japão (BoJ) divulga sumário de opiniões da última reunião de política monetária

BRASIL
Mercados ensaiam recuperação enquanto coronavírus e início de reunião do Fed ficam no radar
Por Diego Sato – Trader Mesa de Câmbio Travelex Bank

O mercado acorda nesta terça-feira tentando se recuperar do forte revés de ontem, mas o movimento é limitado ainda pela cautela com o coronavírus. Ao todo, 106 pessoas já morreram e mais de 4.500 casos foram registrados na China e há casos relatados em mais de 15 países. A província de Hubei considerada o epicentro do coronavírus no páis, relatou hoje mais de 1,200 mil novos casos.

A primeira morte pelo vírus na China foi relatada em 9 de janeiro e, fora do país, no dia 13 de janeiro, na Tailândia. A Alemanha se tornou ontem o segundo país da Europa e o 15º do mundo com casos reportados da doença. Na última hora, o anúncio pelo governo de Hong Kong de medidas para conter o avanço do surto do coronavírus pressionou as bolsas na Europa, mercado futuro em Nova York, dólar, juros dos Treasuries e petróleo. O petróleo Brent caía há pouco mais de 1%. Entre as medidas estão a suspensão de vistos de viagem para China, dos serviços ferroviário de alta velocidade e de balsas entre o território e a China continental, além de cortar pela metade os voos provenientes de aeroportos chineses.

Ainda assim, o sinal é positivo em Wall Street e na maioria das bolsas do Velho Continente. O índice Bovespa, que fechou em forte baixa puxado por ações das maiores produtoras de commodities do país – Petrobras, Vale, Gerdau, CSN e Suzano – também deve tentar se recuperar. Na agenda do dia, estão o relatório consolidado da dívida pública em 2019 e o Plano Anual de Financiamento de 2020, além da participação do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, de evento em São Paulo, enquanto no exterior, o destaque fica para o balanço da Apple, que sai após o fechamento dos mercados americanos, além do início da reunião de política monetária do Fed.

MUNDO
Mercados tentam se recuperar após forte baixa do pregão anterior com disseminação do coronavírus

Por Diego Sato – Trader Mesa de Câmbio Travelex Bank

As bolsas europeias exibem sinais mistos, enquanto os índices futuros das Bolsas de Nova York mostram viés de alta em meio a um ensaio de recuperação, após fortes perdas registradas ontem na esteira da disseminação rápida do coronavírus na China e para outros 16 países. Os investidores estão na expectativa ainda por balanços corporativos do quarto trimestre e do início da reunião do Fed, na qual deverá manter sua política monetária inalterada.

Às 7h35, Bolsa de Londres subia 0,15%; Paris ganhava 0,07%; mas Frankfurt caía 0,12%. Nos mercados futuros de Nova York, Dow Jones saltava 0,24%; S&P500 estava em alta de 0,25%; e Nasdaq, +0,42%. O euro estava estável, a US$ 1,1019, ante o fim da tarde de ontem. Já na Ásia, as bolsas fecharam em baixa nesta terça-feira, influenciadas por temores de que o surto de coronavírus iniciado na China continue se alastrando e prejudique a perspectiva econômica global.

O índice japonês Nikkei caiu 0,55%, enquanto em Seul, o sul-coreano Kospi teve queda de 3,09%, na volta do feriado de ano-novo local. Vale lembrar que as bolsas de Xangai e de Shenzhen seguem fechadas devido ao feriado lunar.

Fonte: Broadcast

Posts relacionados

Deixe um comentário